Total de visualizações de página

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

A PRIMEIRA VEZ A GENTE NÃO ESQUECE: O PRIMEIRO JOGO CONTRA O FLAMENGO


Além de ser o primeiro jogo contra o Flamengo, a partida também marcou a volta do Botafogo à Liga Metropolitana de Sports Athleticos e a inauguração do estádio de General Severiano.
O jogo, realizado no dia 13 de maio de 1013, foi válido pelo Campeonato Carioca daquele ano.
Assim falou “O Imparcial”:
Realizou-se no elegante campo do Botafogo, o melhor jogo de futebol que até hoje assistimos.
E tinha razão de o ser, porque as duas equipes que se apresentaram em campo houveram-se com impecável correção, tanto mais quanto só se verificaram no decorrer do jogo duas faltas.
À sede do clube, que se acha instalada em magnífico terreno e ponto superior do bairro de Botafogo, afluíram umas três mil pessoas, tendo estado suas vastas arquibancadas literalmente repletas do que mais “chic” existe na nossa sociedade.
O comandante Palmeiras, distinto “gentleman”, é digno presidente do Botafogo Football Club e proporcionou, com agradável cortesia, ao nosso representante todos os meios de que necessitasse para o seu noticiário.
O encontro dos primeiros times revestiu-se de verdadeiro delírio por parte dos que apreciam o “sport” britânico.
Os jogadores foram recebidos com estrepitosa salva de palmas.
A fim de dar o pontapé inicial, foi o representante do Club Naval de Lisboa, comodoro Charles Bleck, convidado pelos capitães das duas equipes, cerimônia essa que teve os aplausos da assistência.
Iniciado o jogo por parte do time preto e banco, a equipe do Flamengo faz rigorosa carga ao gol do Botafogo e assim Borgerth com violento chute procura, sem resultado, atingir o gol defendido por Álvaro.
A magnífica linha esquerda do Botafogo, de posse da bola, faz rigorosa carga ao gol do Flamengo e assim Cazuza defende-se, embora obrigado a ceder um corner. Villaça cobra o escanteio e acontece um intenso bate-rebate, quando Mimi Sodré, divisando uma pequena passagem, envia a esfera que se aninha na rede do Flamengo. Assim, foi feito o primeiro e único gol do Botafogo.
Em seguida, o árbitro dá por encerrado o primeiro tempo.
Após o descanso de praxe, o árbitro Mário Pernambuco chama novamente para o gramado os dois times.
Essa segunda fase do jogo foi executada debaixo de forte aguaceiro.
O Flamengo pressionou bastante mas não conseguiu marcar nenhum gol no segundo tempo, terminando assim o jogo com o placar de 1 x 0 a favor do Botafogo.

O “Correio da Manhã” disse:
Com uma assistência superior a 3.000 pessoas, realizou-se no campo do Botafogo F. C. o encontro entre este clube e o C. R. do Flamengo.
Desde muito cedo o novo campo da rua General Severiano principiou a encher-se de gente e às 3 horas da tarde o seu aspecto era encantador.
Desde 1910 não tínhamos assistido a um encontro tão sensacional e tão concorrido. As arquibancadas estavam repletas de famílias e cavalheiros de nossa melhor sociedade, que, ansiosos, aguardavam com impaciência o início da luta dos primeiros times.
Eram 4 horas da tarde quando Mário Pernambuco, do Fluminense F. C., faz soar o apito, chamando os jogadores às suas posições.
Uma uníssona salva de palmas se fez ouvir e os capitães tiram a sorte, cabendo a saída ao Botafogo, que convidou para dar o pontapé inicial o comodoro Charles Bleck, presidente do Club Naval de Lisboa.
Depois de muitos lances de ambas as partes, acontece o gol do Botafogo.
Nery, ao defender um centro de Lauro, ocasiona um corner. Este é bem cobrado por Lauro. Facchine escora com a cabeça, Cazuza defende. Abelardo torna a chutar e é ainda defendida. Mimi Sodré, que se achava a pouca distância, não demora em enviar a bola à rede do Flamengo.
Termina o primeiro tempo com a superioridade do Botafogo no placar: 1 x 0.
Durante o intervalo, o presidente do Botafogo fez servir uma taça de champagne ao senhor Charles Bleck.
Após regular descanso, voltaram para o campo os dois times.
Recomeçada a luta, esta é titânica, e ao ataque dobram-se de ambas as partes.
Os dois contendores desenvolvem um jogo belíssimo.
Nos últimos momentos de jogo a equipe do Flamengo ataca muito o gol do Botafogo, esbarrando na ótima defesa deste.
O jogo termina com a vitória de 1 x 0 do Botafogo.
O árbitro foi muito bem, concorrendo bastante para o brilhantismo do jogo.
Abrilhantou o jogo com sua presença a harmoniosíssima banda musical do 10º Batalhão da Guarda Nacional, que foi alvo dos maiores elogios por parte dos espectadores.
Após o jogo foi servido ao time do Flamengo uma taça de champagne.

As equipes formaram assim:
BOTAFOGO: Álvaro, Dutra e Pullen; Pino, Rolando e Couto; Villaça, Abelardo, Facchine, Mimi Sodré e Lauro Sodré.
FLAMENGO: Cazuza, Píndaro e Nery; Gallo, Amarante e Lawrence; Baiano, Borgerth, Figueira, Del Nero e Raul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário