Total de visualizações de página

sábado, 8 de setembro de 2012

MENSÁRIO BOTAFOGUENSE: JANEIRO DE 1951

Segundo Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, mensário é uma “publicação periódica mensal”.
Apesar do nome esquisito, estamos começando um novo projeto de divulgação da história do Botafogo, o Mensário Botafoguense.
A maior obra jamais publicada sobre o Botafogo é o livro de Alceu Mendes de Oliveira Castro (O Futebol no Botafogo 1904-1950) e é nele que buscamos inspiração.
Sem ter a pretensão de ser fonte de tantas informações a respeito do Botafogo, apenas na condição de torcedor do Botafogo e por achar que todo botafoguense tem a obrigação de tentar dar continuidade ao trabalho do Alceu, estaremos, a partir de hoje, tentando esmiuçar os fatos ocorridos na história do Botafogo, após a última data mencionada no livro do Alceu, ou seja, 21 de janeiro de 1951.
Mês a mês, em cada ano, sempre que possível com os dados completos dos jogos e com base nas matérias que os jornais publicaram, ao menos vamos fazer uma tentativa. Se vai dar certo ou não, só o tempo dirá.
Vamos começar pelos últimos dias do mês de janeiro de 1951. Aos poucos, sempre que for possível, relacionaremos outros fatos que julgarmos importante na história do Botafogo.

26
Eleito o novo Presidente da Federação Metropolitana de Futebol.
Apoiados por duas facções, apresentaram-se para o pleito os desportistas Vargas Netto e Alberto Borgerth. De um lado, encabeçado pelo Vasco da Gama, os clubes Bonsucesso, Madureira, São Cristóvão, Bangu, Olaria e Departamento Autônomo apoiavam o ex-presidente Vargas Netto e, de outro, o Botafogo, Canto do Rio, Flamengo, Fluminense e América estavam com Alberto Borgerth.
O valor dos votos dos clubes que interviram era o seguinte: Fluminense, 15; Vasco da Gama, 11; Flamengo, 10; Botafogo, 9; América, 7; Madureira, 6; Bangu, São Cristóvão e Bonsucesso, 5; Canto do Rio, 4; Olaria, 3 e Departamento Autônomo, 2. Total: 82 votos.
Por 46 a 36, Alberto Borgerth foi eleito novo Presidente da Federação Metropolitana de Futebol.

27
O Botafogo ficou em terceiro lugar na classificação da Taça Eficiência do Campeonato Carioca de 1950, com 187 pontos. O Vasco da Gama foi o primeiro, com 211, e o Bangu, o segundo, com 197.

O Botafogo não conseguiu classificação para o Torneio Rio-São Paulo ao ficar em quinto lugar entre os clubes que mais arrecadaram no Campeonato Carioca de 1950. Os quatro primeiros colocados, Vasco da Gama, Flamengo, América e Bangu ficaram à frente do Botafogo, que totalizou Cr$ 1.817.117,50 em seus jogos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário