Total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

RETRATO EM BRANCO E PRETO: ROBERTO


Quem fez aniversário no último dia de julho passado foi o atacante Roberto Lopes de Miranda.
Roberto nasceu em São Gonçalo (RJ) a 31 de julho de 1943.
Centroavante, rápido, boa técnica, oportunista e corajoso. Durante os anos em que jogou futebol, sofreu quatorze contusões graves. Chegou a quebrar costelas, braço, clavícula e queixo e ainda rompeu o tendão de Aquiles. Tudo isso por nunca temer as pancadas dos zagueiros adversários.
Apelidado de Vendaval pela maneira como passava pelas defesas adversárias, Roberto é o nono maior artilheiro da história do Botafogo, com 154 gols em 352 jogos.
Fez sua estréia no Botafogo em 22 de julho de 1962, em jogo válido pelo campeonato carioca, contra o Olaria, no Maracanã, quando aconteceu empate em 2 x 2.
Seu último jogo com a camisa do Botafogo aconteceu em 20 de maio de 1973, no Maracanã, na vitória de 2 x 0 sobre o Flamengo, também válido pelo campeonato carioca. Roberto marcou um dos gols.
Antes, por questões salariais, deixou o Botafogo por quatro meses, sendo emprestado ao Flamengo em 1971, onde disputou onze jogos e marcou três gols.
De volta ao Botafogo, fez sua reestréia no mesmo ano de 1971, no dia 1º de agosto, no Maracanã, marcando o gol na derrota de 2 x 1 para o América, em jogo válido pela Taça Guanabara.
Seus principais títulos com a camisa do Botafogo foram o de campeão carioca nos anos de 1962, 1967 e 1968 (quando também foi artilheiro da competição, com 13 gols), do Torneio Rio-São Paulo em 1964 e 1966, da Taça Guanabara em 1967 e 1968 e da Taça Brasil de 1968 (atualmente reconhecido pela CBF como Campeonato Brasileiro).
No Corinthians, aonde chegou trocado pelo lateral Miranda, jogou pouco, por causa de diversas contusões. Estreou no dia 21 de junho de 1973, em Campo Grande (MS), no amistoso em que o Corinthians venceu o Operário local por 3 x 0. Uma semana depois, no amistoso contra o Flamengo, no Pacaembu, marcou um gol na vitória de 3 x 0.
Sua despedida do futebol ocorreu em 24 de fevereiro de 1976, num amistoso em São Carlos (SP), contra o Madrugada E. C. Local. Foi substituído por Lance.
Seu último jogo oficial foi em 21 de janeiro de 1976, válido pela Taça Governador do Estado, no empate de 1 x 1 contra o Palmeiras. Foi expulso de campo.
Três dias antes, por coincidência contra o Operário, em Campo Grande (MS), marcou seu último gol de sua carreira, o da vitória de 1 x 0.
De
1973 a 1976, foram apenas 77 jogos, tendo marcado 21 gols.
Ainda tentou continuar jogando no América carioca, mas u
ma operação no joelho direito acabou por fazê-lo encerrar a carreira, em 1976.
Foi campeão do mundo pela Seleção Brasileira em 1970, como reserva de Tostão, chegando a jogar contra a Inglaterra e o Peru. Fez vinte partidas (quinze oficiais) pela Seleção Brasileira, sendo a primeira pela Seleção Olímpica do Brasil, no Rio de Janeiro, em 7 de junho de 1964, marcando um gol na vitória de 4 x 0 sobre o Peru. Na equipe principal, seu primeiro jogo foi em 19 de setembro de 1967, marcando o gol da vitória de 1 x 0 sobre o Chile, em Santiago.
Sua última participação pela Seleção Brasileira aconteceu em 26 de abril de 1972, na vitória de 3 x 2 sobre o Paraguai.
Marcou dez gols, sendo três na Seleção Olímpica e sete na principal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário