Total de visualizações de página

quinta-feira, 1 de julho de 2010

O BOTAFOGO NA INAUGURAÇÃO DAS ARQUIBANCADAS DE CIMENTO DO ESTÁDIO DE TEIXEIRA DE CASTRO


Uma rodada dupla fez parte da programação de inauguração das arquibancadas de cimento do estádio do Bonsucesso, na rua Teixeira de Castro, no bairro de Bonsucesso, no dia 29 de junho de 1947. O campo já existia há muito tempo, mas com arquibancadas de madeira.
Na preliminar, disputada pelos quadros do anfitrião Bonsucesso e do Madureira, o time da casa venceu por 3 x 2.
Para o jogo principal, o Bonsucesso convidou as equipes do Botafogo e do Fluminense.
Os dois tradicionais rivais proporcionaram ao numeroso público que compareceu ao campo do Bonsucesso um jogo deveras interessante e que prendeu a atenção desde o começo até o final.
O quadro botafoguense, na realidade, jogou mais que o Fluminense, mas este, quando viu se aproximar uma derrota que ameaçava se tornar feia, soube reagir com ímpeto para igualar a contagem bem no final do jogo, quando a vitória do Botafogo parecia inevitável.
O primeiro tempo terminou com a contagem de 2 x 1 para o Botafogo, com gols feitos por Octávio, Geninho e Osvaldinho.
Na segunda fase, os botafoguenses agindo melhor e fazendo maior pressão chegaram a estar vencendo por 5 x 3, quando se deu a reação do Fluminense para se verificar o empate ao final do jogo (5 x 5).
Foram autores desses gols Ponce de León, Careca (de pênalti), Santo Cristo, Marinho (contra), Octávio, Osvaldinho e Juvenal.
O árbitro foi o Sr. Geraldo Fernandes, da Federação Mineira de Futebol, que foi fraco embora demonstrando imparcialidade. Marcou dois pênaltis bem duvidosos, um para cada lado: o primeiro, a favor do Fluminense, que Careca transformou no terceiro gol, e o segundo a favor do Botafogo, que Santo Cristo arrematou para fora.
Os dois quadros atuaram assim:
BOTAFOGO: Osvaldo Baliza, Marinho e Sarno; Ivan, Cid e Juvenal; Ponce de León, Octávio, Osvaldinho, Geninho e Santo Cristo (Braguinha).
FLUMINENSE: Darci, Gualter e Hélvio; Paschoal, Telesca e Bigode (Ismael); Pinhegas, Ademir Menezes (Juvenal), Simões (Rubinho), Careca e Rodrigues (Osvaldinho).

VITÓRIA DOS JUVENIS SOBRE OS PROFISSIONAIS DO FLUMINENSE

Representado por jogadores juvenis e infanto-juvenis, o Botafogo venceu o Fluminense, com seu time de profissionais, por 3 x 2, ontem, à tarde, em General Severiano, em partida amistosa promovida pela IV Região Administrativa e que foi franqueada ao público.
Fonte: Jornal dos Sports (de 20-08-1965).

BOTAFOGO 3 x 2 FLUMINENSE
Data: 19.08.1965
Local: General Severiano, Rio de Janeiro
Árbitro: Aarão Silasberg
Assistentes: José Mário Vinhas e Jorge Álvaro Siqueira
Gols: Walmir, 16 e Zezé, 28 e 42; Lula, 70 e Rui Amoroso, 80.
Botafogo: Delvaux, Ciro (Dirman), Mário César, Carlos Alberto e Francisco; Nei Conceição (Zé Carlos) e Denisson; Rui Amoroso, Rogério, Zezé e Nilo. Técnico: Adalberto.
Fluminense: Jorge Vitório, Laurício (Zé Carlos I), Zé Luiz, Dari (Alves) e Riva; Brandão e Gonçalo; Jorginho, Walmir (Gibrinha), Evaldo e Lula. Técnico: Tim.

Obs: 1) Um minuto de silêncio pelo falecimento de Marcelo Nei Pinto “Bicudo”, sócio do Botafogo e Comandante Jorge Fernandes, sócio do Fluminense; 2) Gonçalo foi expulso aos 25’ do 2° tempo.

Colaboração: Pedro Varanda.